Klaus, a primeira animação da Netflix

Quem me conhece sabe que amo natal. E se amo natal, amo filmes de natal.

Resolvi dar uma chance (mentira, estava doida para ver) para a primeira animação de longa metragem da Netflix, Klaus.

Uma releitura da lenda mais antiga e popular do mundo: a história do Papai Noel.

Em inglês, o nome do bom velhinho é Santa Klaus, ou Mr. Klaus no filme. Não assisti dublado, mas a legenda usava Sr. Noel, então imagino que a Netflix tenha mantido isso.

Na língua original, as piadas foram muito naturais, nada muito especifico para a região ou o idioma. JK Simmons (Whitplash, Juno e a icônica trilogia original de Homem Aranha) está perfeito como Klaus, o misterioso lenhador da cidade de Smeerenburg. Mas o principal é Jasper, o carteiro atrapalhado e que definitivamente não quer estar naquela cidade estranha.

Jason Schwartzman (Scott Pilgran vs o mundo) faz um trabalho incrível como Jesper. O filme começa com ele, na “escola” de carteiros da Coroa, um homem mimado e que só quer viver no conforto. Até que ele é mandado para Smeerenburg, uma ilha longe, no ártico, e muito fria, onde a população só sabe fazer uma coisa: lutar.
É, a cidadezinha é dividida entre duas famílias enormes: os Krum (todos morenos) e os Ellingboe (todos ruivos). Essas famílias se odeiam desde sempre, e vivem em pé de guerra, sabotando uns aos outros.

É ai que nossa história começa, quando Jesper, desesperado para entregar qualquer carta que seja, encontra um desenho de uma criança Krum, solitária, e sem querer deixa na porta do sr. Klaus.

Klaus, que vive isolado nas montanhas, não suporta ver crianças tristes, e então entrega um brinquedo que ele fez, com a ajuda de Jesper, para o menininho… e assim começa a mágica do filme.

Esse filme é lindo, muito bem construído, com uma evolução perfeita de ambos os personagens principais. Tanto Jesper, quanto o sr. Klaus crescem conforme vão entregando os brinquedos, e tem uma lição perfeita: “Um ato de bondade sempre desperta outro”, é o que nos ensina o sr. Klaus.

Em português, quem dubla é Daniel Boaventura (Klaus) e Rodrigo Santoro (Jesper). O filme estreou na Netflix no dia 15 de novembro e é uma ótima pedida para entrar no clima natalino.

Trailer em português:

Imagens: Netflix/Divulgação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s