Uma provação (des)necessária

As vezes, ao dar um conselho para um amigo, penso: como essa pessoa não enxerga isso? Como essa pessoa se submete a essa situação?

E parando para pensar, também já estive na outra ponta desse questionamento. Também já ouvi o famoso: “como você aceitou passar por isso?”. No meu caso foi um relacionamento. Sofri por anos em um relacionamento que não merecia, mas ao mesmo tempo em que estava ciente do quanto estava sofrendo e de quanto tudo aquilo tudo estava errado, cheguei a conclusão de que tive que passar por aquilo. E tive que sair por conta própria, por mais que tenha sido levada até a saída pelos meus amigos.

Sem entrar no tocante relacionamento abusivo, o que claramente foi, tanto da parte dele quanto da minha, entendi que para conseguir me livrar daquela dependência, eu precisava passar por cada estágio. Precisava entender na minha mente que aquilo não fazia bem para mim, pois se eu apenas tivesse escutado todos os conselhos, não teria absorvido a lição.

Para mim, baseado nas minhas experiências, a cura vem de uma combinação do choque de realidade por parte de algum amigo ou família, junto com o autoconhecimento. O conselho que recebi me fez rever tudo que acontecia, minhas atitudes e atitudes dele, nossas conversas, nossos sentimentos. Foi através de um empurrão que revi todo o relacionamento e percebi que não era e nem queria estar naquela posição.

Por tanto, devemos sim insistir nos conselhos, mas sem forçar as pessoas. Elas precisam entender o motivo daquele fato ser ruim, ela precisa entender o porque aquela situação não é ideal nem saudável, ou nunca vai realmente cortar a raiz.

Podar a árvore sem arrancar a raiz não cura nada. Um conselho sem a devida atenção também não muda a situação. Não desista do seu amigo que passa por uma situação difícil. Não tenha medo de impor e defende-lo, por mais complicado que seja situação. Mas você não pode caminhar nos sapatos de ninguém por mais que queira.

O que você pode fazer é segurar em sua mão enquanto ela caminha. Não sair do seu lado enquanto ele percebe o que esta errado. E não abandonar nunca o seu amigo durante essa provação (des)necessária.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s